03 novembro 2008

Azores 2008 - 12_1

Aqui ficam mais uns passinhos açoreanos... pois enquanto não terminar este relato não avanço para outros temas.
E já tão atrasados que vão!...

O terceiro, e último dia com viatura alugada na Terceira foi escolhido para conhecer a metade oriental da ilha.
Partindo de Angra do Heroísmo seguimos em direcção a nascente, junto à costa.
O dia estava lindo! Um dos dias mais luminosos de todo o período de férias.


Para não variar, resolvemos sair da estrada principal e fazer um percurso mais "à nossa maneira".
Alguns dos recantos desta costa são simplesmente fantásticos, com a vantagem de estarem quase desertos. Que descanso!
Na foto seguinte percebe-se (embora mal, neste tamanho) as ilhas de São Jorge e do Pico, por entre os ilhéus das Cabras e o Monte Brasil.


Andar nos Açores não é exactamente a mesma coisa que andar no continente, mas há tantos pormenores que o fazem lembrar, que não há maneira de enganar.
Uma casinha a meio da encosta, que me fez lembrar as casas típicas da serra Algarvia, ou Alentejana.


Estas construções, bem coloridas, que aparecem sempre junto às igrejas, é que não eram por mim conhecidas. Nem sequer cheguei a perceber o que seriam.
Capelas funerárias?


A primeira paragem prolongada do dia foi em Praia da Vitória e, como não podia deixar de ser, fomos à praia.
É uma praia com a areia mais clara que vi nas duas ilhas.
Aproveitaram o cais para constituir um areal, que provavelmente já existia, embora em menor quantidade.
O cais dá à praia uma calma fora do comum, pois não existem ondas, a não ser dos barcos que atravessam, a poucos metros, de e para a marina.
Tudo muito arranjadinho. Uma verdadeira St. Tropez ;-)


Vista de cima, da Ponta da Má Merenda (?... ;-), Praia da Vitória mantém o seu ar muito gracioso.


A costa nordeste é a mais seca de toda a ilha, com os campos, essencialmente de milho, a mostrar um amarelo acastanhado.
As imagens, essas, mantêm a sua beleza.


Além dos campos de milho, é nesta costa que está localizado o aeroporto e a base militar das Lajes, famosa por estar "alugada" aos americanos e por ter servido de escala para os voos de transporte ilegal de prisioneiros para Guantánamo.

A aldeia dos americanos, perto de Santa Rita é ... tipicamente americana!
Se eles não deixassem os militares escolher a marca e a cor dos carros era capaz de ficar ainda mais interessante (...)


Uma foto ao verdadeiro estilo "foto-espia" ;-)


E lá fomos nós, à procura de um bom sítio para o pic-nic de almoço.
Fomos parar a um parque, com aspecto de já ter sido em tempos um parque de campismo, totalmente para nós.
Mesa com telhado, tipo coreto, à disposição, junto a um jardim e a um ribeiro de águas calmas.
Mais um vez, o descanso impera!

3 comentários:

James_Bond disse...

Não são Capelas funerárias , mas sim Teatros dedicados ao Espirito Santo

JFAlves disse...

Obrigado, james_bond, pelos comentários e pelas explicações.

Há realmente muitas coisas, ao longo de uma viagem que, por uma razão ou outra, ficam por explicar.

James_Bond disse...

Sou metade Micaelense e metade Terceirense , como moro em S.Miguel e vou á Terceira Visitar a outra parte da familia é que sei isso, aqui em S.Miguel já vai aparecendo também teatrinhos do Espirito Santo