06 agosto 2009

Azul Tinto

Continuo com o bom. Com o bem que sabe.
Acordar pela manhã e ter uma paisagem assim para apreciar com calma...


E é a calma que reina por todo o lado. Este é aqui o ponto de ordem!
O que dizer de uma piscina destas?
Soberbo, simplesmente!!


Mas mesmo estando muito bem, o Douro merece ser explorado em extensão.
Neste segundo dia passamos pela Foz do Tua.
Actividades aquáticas por aqui não faltam e os passeios em verdadeiros "Love boats" estão em pleno.
;-)


Mais rápidas, e com muito acção, as moto-d'agua zumbidoras também por lá andam...


E mesmo ali ao lado, a lentidão de outros tempos.
Uma velha "chaleira" encostada junto à estação, a apodrecer.
Pena!...
Mas foi também neste dia que ouvi que a linha do Douro, até Barca D'Alva, vai ser recuperada.
Parece-me bem!


O regresso ao hotel, mais pelo fim da tarde, para a segunda sessão de banhos do dia. A água quente da piscina apetecia.
Apetecia!...


Experiências fotográficas 1, 2, 3.
;-))


Mas é à noite, ao jantar, que o Douro se revela em pleno! É que o Quinta do Silval é também uma quinta de produção de vinhos da região.
Os Dorna Velha, os Douro, de mesa. Os Magalhães, do Porto.


E não há nada melhor do que experimentar!
Comecei, no primeiro dia, por um rosé. Se até aqui nunca tinha apreciado nenhum rosé, mudei de ideias. Afinal há bons rosé!
Comparativamente aos bons Douro, não deixa de estar "cá em baixo", mas como vinho leve (só treze grauzitos... :-) e refrescante é excelente. Fantástico mesmo!
No segundo dia passei aos tintos de "gama média". Comecei pelas mono-castas, mais precisamente pela Tinta Barroca. E gostei!
É um bom vinho, mas não o meu ideal de vinho do Douro. Para mim esse é representado pelo Tinta Roriz, que provei... amanhã... ;-))

3 comentários:

Gestmav disse...

Belas paisagens!
Um verdadeiro paraíso.
Bjs

Antonio Cardoso disse...

Prabéns pelo belissimo "tour", estes são realmente alguns dos locais mais bonitos de portugal e do mundo, melhor do que ver as fotos é ir vistar estes locais e sentir aquilo que as fotos não conseguem captar.

JFAlves disse...

Obrigado pelo comentário e concordo com a afirmação: o Douro tem que ser visitado!
Só as fotos, por mais belas que possam ser, não trasmitem o que por lá se sente.