25 janeiro 2008

Um ano!

É verdade, já há um ano de Aventuras Blogais!

Num tempo distante, onde a luz apenas espreitava por finas frestas, onde o futuro era apenas uma palavra vã... surgiram as blogais aventuras.
A partir desse momento o sol raiou e novas ideias surgiram. Novas e frescas.

... pois... foi quase isto...
Mas é verdade que faz hoje um ano que resolvi investir num novo espaço de comunicação, que ainda não consigo definir se bom se mau.

Pela positiva apontasse a possibilidade de dar a conhecer ao mundo (sim, ao mundo inteiro!) as ideias de mais um idiota. Para isso passasse horas de vida sentado, em frente ao monitor (CRT, já agora. Ultrapassado eu sei...), depois de passar horas sentado, em frente ao monitor (CRT...), no local de trabalho.
Isto não é muito natural!
Natural, da natureza, quero eu dizer. É que ainda há bem pouco tempo, na geração dos meus pais, não havia nada disto. Quem é que, há 40 anos atrás, pensava que algum dia seria possível uma coisa destas?
Ainda sou do tempo (velhinho, eu...) que a mãe do António o chamava da janela de casa: "Óóó Tóóóóne, anda à janta", e o António, que andava a brincar com os amigos no fundo da rua, lá respondia: "Já booouuuu..."
Agora? Pode haver uma coisa destas? Nã!
Agora a mãe, pelo sistema de vigilância GPS, controla o posicionamento da pulseira que o António usa, e se vir que ele foi com os amigos, nas suas moto4, para fora da zona demarcada, lá lhe envia um MMS e lhe pede, com jeitinho, para que, quando ele puder, venha para casa...
Estou a exagerar? Talvez. Um pouco. Mas não anda longe.
Mas já estou a fugir da luz...

Este novo mundo é giro. É muito giro!
Poder mostrar aquilo que se fez. Poder dizer aquilo que se pensa. Ah, e claro, poder receber comentários, que é sem dúvida umas das melhores partes!
Mas será que o eu real é o mesmo que o eu blogal?
É um cromo parecido, mas não o mesmo! Isto é mesmo uma realidade paralela. Qualquer dia, os nativos das actuais tecnologias (que nós ainda lhes chamamos de novas tecnologias...) criam umas novas matrizes de cromos, que pensam por eles próprios e julgam que estão a ser enganados por uns seres que se julgam superiores ....
Bem, agora já estava a entrar no campo da ficção... Até parece que já tinha visto isto num filme qualquer :-)

É verdade, o sol hoje não brilhou da maneira como ter devia brilhado.
É que quase não tem brilhado nos últimos tempos...
E por aquilo que tenho visto/lido, não é só "por aqui"....

Mas o objectivo é continuar em frente.
Há novas aventuras a serem vividas. Novas aventuras a serem contadas.
Que dentro de um ano possa dizer: "mas que grande ano de aventuras foi este!"

Um grande abraço, ou beijinho, aos meus "subscritores". Afinal são vocês que me mantêm no "éter".

4 comentários:

Manuel Silva disse...

É isso. Continuar em frente. A partilha também faz parte do gozo das nossas aventuras.

PAS disse...

Já um aninho?
Está crescidinho, já fala, já anda, está no bom caminho, siga que em frente é que é o caminho... :-))
Parabéns! Venham lá mais Aventuras...

Anónimo disse...

Que neste novo ano te traga muitas aventuras, mas daquelas alegres, fáceis de contar, cativantes de lêr, emocionantes para querer também participar. Aventuras no exterior, de mota ou de jipe mas também aventuras do ego.
Ass. os teus três maiores fans

Carlos disse...

Joaquim
O teu texto é original...ainda me lembro em puto com 10 anos ...com os meus amigos ...já sonhavamos em sistemas de comunicação....um fio de sidielade 50m de comprido e em cada ponta efectuavamos um furo nas tampas de plásticos das lacas e o fio bem amarrado...esticavamos o fio e nas extremidades através das tampas emitiamos sons que eram conduzidos pelo fio...durante dois verãos era o meu meio de comunicação entre as varandas do nosso prédio...podes imaginar a confusão de fios suspensos na nossa rua ...novas tecnologias a maneira antiga!
Abraço
Carlos