29 março 2014

Caminhando até o pôr-do-sol

Este ano ainda não tinha feito um treino tãaaao longo.
Apenas da parte da tarde, depois de um bom almoço, tardio, apeteceu-me caminhar e, finalmente, havia disponibilidade.
Fui!
27,5 km, sempre a andar, em 4 horas e 20 min.

Saindo de casa rumei a sul.
Alfena, Formiga, Baguim do Monte, Fânzeres, Areias, Freixo e, depois, sempre junto ao rio até à foz do Douro, continuando até ao Edifício Transparente, onde dei por terminada a tarde.
Mesmo com o sol a pôr-se.
Soube bem!...

Nem no meu pico de forma "caminhante", há precisamente um ano, fazia estas distâncias sem sentir pelo menos um certo cansaço, mas hoje senti mesmo cansaço.
Cheguei ao fim a sentir um pouco as pernas, principalmente os gémeos. Além disso, fiz uma bolha no pé esquerdo, por baixo, entre o dedo grande e o outro...

Não tinha ideia de fazer qualquer registo fotográfico, mas foi impossível.
Primeiro, junto à Alfandega do Porto (onde decorria o Portugal Fashion, cheio de "mecinhas" todas produzidas à porta).
Uma áurea de arco-íris em torno do sol, pouco visível na foto mas muito giro.
Um efeito pouco comum. Uma espécie de lente, surgida provavelmente devido ao gelo nas nuvens.


O mesmo efeito, meio cortado na foto, mas bem centrado com a ponte da Arrábida.


A chegar à foz.
Os tons do céu começavam a "aquecer"...


Um Queijo quente e amarelo.
Feito com ovos?  ;-)
Ali em baixo, abrigados pela muralha do castelo da ligeira brisa que se fazia sentir, uma trupe de jogadores de cartas.
Bisca? Sueca? Não sei. Não fui espreitar...


Este enquadramento ainda não tinha feito.
Ao lado do Edifício Transparente, por baixo do viaduto.
Um espelho de água fantástico com uns belos tons quentes!


E para terminar, enquanto alongava, um registo da praia de Matosinhos com o cais de Leixões em fundo.
Fim de tarde incrivelmente belo!


22 março 2014

Consumos de combustível - Pajero Pinin vs. Transalp

Ainda e sempre os consumos do Pajero Pinin, mas desta feita em conjunto com os da Transalp.

Já em 2009 coloquei por aqui a análise de consumo do Pajero Pinin, ao fim de 7 anos de utilização.
Desde essa altura que andava para fazer o mesmo com os consumos da Transalp, mas só agora, depois de mais de 4 anos... volto ao assunto.

É sem espanto que se analisa o gráfico das médias de consumo anual dos dois.
Não é metade, mas os cerca de 6 L/100 km da Transalp, em relação aos 10 do Pajero Pinin, anda lá próximo.
Se não fosse por mais, este seria um motivo mais do que suficiente para rolar com a moto. Mas, claro, não é só.
É bom andar de moto. Sabe bem!
Explicações, não tenho. É apenas assim.
Mas continuo a afirmar que não tenho preferências. Nem de carro nem de moto. São diferentes e gosto de conduzir ambos.


Em 2013 rolei mais com o Pajero Pinin do que com a Transalp. Facto demonstrado no gráfico seguinte.
Fica também demonstrado que o único ano em que andei mais com a moto do que com o carro foi em 2012.
Razões? Provavelmente... porque choveu muito este ano e, também admito, já gostei mais de andar à chuva do que gosto. Se for um ou dias seguidos até não me queixo, mas depois de começar a ficar com a roupa de protecção húmida... custa a vesti-la no outro dia de manhã.

Outro facto curioso são os quilómetros totais já percorridos:
118 000 km para o Pajero Pinin (em 13 anos) - 114000 km, por mim, em 12 anos;
59 000 km para a Transalp (em 12 anos) - 55000 km por mim, em 9 anos. 
Exactamente metade (ou o dobro, consoante a perspectiva).


O gráfico seguinte mostra o custo de combustível em euros por 100 km.
É um dado muito dependente de várias variáveis, mas essencialmente do consumo efectuado e do preço da gasolina.

Já gastei 12500€ em combustível com o Pajero Pinin, desde que o comprei...
Foram 4500€ com a Transalp...
Dá que pensar!


Estes gráficos continuam em actualização, pelo que... daqui a  meia dúzia anos pode ser que surjam novidades  ;-)

21 março 2014

As pedras rolantes transmontanas

Desta vez com (muito) menos quilómetros e na companhia de outros 21 "malucos", voltei à serra do Marão e ao parque nacional do Alvão.

A Transalp voltou a portar-se à altura, mas outra coisa não seria de esperar ;-)



Primeiro, dois registos fotográficos meus (os únicos...), feitos pelo Sérgio.







Seguidos pela montagem de quase 19 min de "imagens moventes".



Tendo sido um passeio baptizado de "The Rolling Stones", dadas as pedreiras que atravessamos, resolvi "cobrir" as imagens com a música deste grupo lendário.

Mas há que que aproveitar... pois desconfio que os detentores dos direitos das músicas usadas rapidamente lhe vão retirar o pio!...






11 março 2014

2014-03-08 - Moto Clube do Porto - Trails no Alvão e Marão - Recon

E agora em versão "movente" e ondulante.

Foram 155 km no total, feitos pelas serras do Alvão e do Marão, com o tal início e fim em Fridão, ainda muito próximo de Amarante.

Já fiz estes trilhos uma boa dezena de vezes, mas é sempre diferente.
Desta vez verificou-se que alguns troços tradicionalmente difíceis estão mais suaves, mas outros... nem por isso. É claro que estes, os tais mais difíceis, não ficaram registados, pois passar neles a conduzir a Transalp só com uma mão... não era fácil.

E o Cid? Que tal?
 Este Rock "evoluído" dos anos 60 era mesmo outra coisa!...




08 março 2014

Recon day

Reconhecimento para passeio Trail do Moto Clube do Porto.
Algures, "perdido", entre o Marão e Alvão.

Acompanhando o Tosta, o que é sempre um gosto!, o passeio teve o início tradicional, em Fridão.
Sentido nordeste, passando junto à sempre presente Sra. da Graça.


A aldeia de Varzigueto e o belo rio Olo.




Ben lá no alto, no parque eólico do Alvão.
Difícil percurso. Duro. Muita pedra solta, mas divertido.



Depois de um belo bife no restaurante Fojo do Lobo, aqui está ele, o verdadeiro.


Uma difícil e trabalhosa subida de Vilarinho da Samardã a Lamas de Olo.
Difícil!...


Depois de uma passagem forçada para gasolina na Campeã, a continuação para sul, já no Marão, junto às antigas e abandonadas minas de volfrâmio e aos viveiros de trutas.



Para fechar, uma novidade.
O Tosta deu-nos boleia, a mim e à Transalp para casa.
Que nice!